CAOS GNOSTICISMO

O Caos-Gnosticismo se assume como o Conhecimento Adversário Primordial temido pelos asseclas do demiurgo e é a libertação do Espírito pela Vontade, pelo auto-conhecimento, pelo combate ao demiurgo e pela desobediência às suas leis.

É um conceito divergente do gnosticismo não admitindo a figura de um salvador, a luz ou continuidade da vida. É denominado como Gnose do Caos ou Caos-Gnosticismo pois representa o conhecimento conquistado através do Caos que surge conforme o Espírito que trava combate em si mesmo, destrói as cadeias da ilusão.

O Caos-Gnosticismo não é baseado em fé e não é recebido como uma suposta revelação ou iluminação provinda de alguma divindade.

A Gnose do Caos é uma conquista que depende exclusivamente do Espírito que promove intenso combate intelectual e exame metódico da realidade humana, na prática da desconstrução mitológica e que encontra por si só a trama engendrada para manter o Espírito cativo e em estado hipnótico. Esta conquista desperta o Espírito e o liberta das amarras de tempo e espaço, conquistando o poder da ausência de necessidade.

Escrevemos aqui algumas afirmações da nossa Gnose do Caos:

Vivemos em uma redoma criada e comandada por um louco: o demiurgo. Que fechando-se em si mesmo, aprisionou parte do próprio Caos, dividindo esta energia em fagulhas de Espírito que vitalizaram a matéria e a ordenação criada por ele .

A Grande Serpente Velha, o próprio Caos, lançou um forte jato de seu Veneno dentro desta redoma e este Veneno escorreu pela criação tornando-se o Grande Verde Venenoso que é uma Entidade e Força Espiritual ao mesmo tempo e esta Entidade/Força iniciou o despertar das fagulhas Espirituais prisioneiras, até que se tornassem os Adversários da criação.

Durante eras os Adversários da criação utilizaram a destruição como estratégia de combate ao demiurgo e suas hostes, porém a cada destruição, o demiurgo aproveitando-se das moléculas de matéria impregnadas de fagulhas de Espírito, continuava a criar e a dividir sua criação em várias dimensões existenciais e diversos níveis vibracionais da matéria, como meio de combater aos Adversários e de manter os Espíritos dormentes e cativos.

O Grande Verde Venenoso iniciou então uma nova estratégia de combate: a infestação dos Adversários da criação nas dimensões criadas para que os Adversários se manifestem aos Espíritos aprisionados, auxiliando-os no seu despertar.

Nesta forma de combate, ao invés da destruição e consequente fornecimento de matéria enriquecida pela energia dos Espíritos ao demiurgo e seus arcontes, o despertar e a libertação destes Espíritos “esvazia” a matéria da fagulha espiritual que a fortalece e a mantém, impedindo o demiurgo e seus arcontes de se alimentarem da energia dos Espíritos escravizados, de sustentar o ordenamento da criação imperfeita e dissolver a concha protetora e expondo o demiurgo e seus arcontes para que sejam devorados pela Grande Serpente Velha.

CHAOS AB ORDO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.